Gamificação é o uso de técnicas de design de jogos que utiliza mecânicas de jogos e pensamentos orientados a jogos para enriquecer contextos diversos normalmente não relacionados a jogos. É pensar um site, um trabalho, uma linha de produtos como um jogo, com o intuito de atrair e reter consumidores, disseminar ideias e, não raro, mudar comportamentos.

Recentemente, a Universidade da Pensilvânia, nos EUA, disponibilizou um curso online gratuito com foco em Gamificação. O professor: Kevin Werbach, um especialista em novas mídias, advogado por formação, professor de Estudos Legais e Ética nos Negócios, e escolhido pela administração de Barack Obama em 2008 para rever a Comissão de Comunicação Federal dos Estados Unidos.

Mas não basta apenas conhecer sobre jogos e aplicar alguns dos seus elementos mais comuns a um site? Não. Na primeira das seis semanas do curso, Werbach deixou claro não só o conceito de Gamificação, mas, também, o que se precisa para fazê-lo: pense como um game designer.

O game designer é mais do que apenas um roteirista. Para ser um game designer profissional, é preciso saber um pouco de tudo, inclusive psicologia. É esse elemento que Werbach explora em seu curso, explicando noções de psicologia aplicada e comportamento humano na compreensão de o que funciona e o que não funciona, trazendo diversos exemplos práticos como Foursquare, Samsung Nation e Stockoverflow.

Werbach não se mantém apenas no mundo dos negócios. Muitos dos evangelistas da Gamificação falam dela como chave para a mudança de comportamento para o bem individual e social. Trata-se de projetos para ajudar o mundo, conscientizar a população e ensinar.

Os exemplos são muitos.

Além das aulas em vídeo, o curso de Gamificação do professor Werbach tentou seus alunos através de testes de conhecimento e três trabalhos escritos, no qual cada aluno precisou montar propostas cada vez mais complexas de como lidar situações reais: a gamificação de um novo produto para o café da manhã de jovens executivos, a redução do custo com planos de saúde do governo de uma pequena cidade dos EUA, e um projeto para retenção de consumidores de uma editora de livros eletrônicos.

O curso contou, ainda, com um forum extremamente ativo. Tão ativo que o próprio professor Werbach ajustou partes de suas aulas para levar em consideração comentários e pedidos dos próprios alunos.

E quão grande é o interesse nesse assunto? No relatório apresentado pelo professor, 81.000 pessoas de mais de 150 países inscreveram-se no curso. O Brasil é nada menos que o segundo colocado em número de alunos, atrás apenas do próprio Estados Unidos. 50% dos alunos afirmaram estar fazendo o curso para implementar o conhecimento adquirido internamente, em suas próprias empresas.

Neste último dia 10, o curso terminou oficialmente. O resultado? O professor Kevin Werbach considera um sucesso inesperado. Nem mesmo ele imaginava que encontraria tantos interessados. Pessoas que dedicaram cerca de 150 horas para entender e aprender sobre Gamificação.

Puxando pelo clichê, parece que a Gamificação chegou para ficar.

 

Referências:

Perfil de Kevin Werbach na Wikipedia: http://en.wikipedia.org/wiki/Kevin_Werbach

Site do professor Kevin Werbach: http://werbach.com/

Curso online: https://class.coursera.org/gamification-2012-001/class/index

Pesquisa: http://wharton.qualtrics.com/CP/Report.php?RP=RP_bdNmp41YUtu8naZ

 

por Equipe Aennova